sexta-feira, 12 de junho de 2015

Mentira das igrejas o devorador de Malaquias não é o diabo

Bom.....Abraão é carta fora do baralho, e nem nada bobo também....o que de fato ele deu foi "dízimo" de roubo e de sangue, e o que houve alí entre ele e esse tal fantasma e sem história do "Melquizedeque, de fato foi uma barganha, um negócio (pedágio) com o dono da "boca".

Agora quanto ao dízimo pra mim é algo já desmascarado e saturante. Essa coisa de dízimo não era nem para ser mais discutida e
m algo que nunca teve realidade alguma.

Mas vamos lá......
Primeiro.....dízimo não era uma tradição, era uma ordem teocrática da época, apenas para um povo e também apenas para aquela época, tendo como dízimo nunca com a patética ideia de dinheiro, mas sim, o fruto da terra e apenas para os hebreus, e com detalhe que os lideres mercenários religiosos mais odeiam e que acintosamente, fazem vista grossa.....de quem realmente podia receber os dízimos.....em que dentre as 12 tribos apenas uma das tribos é que poderia receber os dízimos (fruto da terra). E que a única tribo que era incumbido de receber os dízimos, era a tribo de Levi e mais ninguém. 

E a ideia de dízimo nasceu apenas para uma etnia e não para todos os povos do planeta, ou seja, era uma ordem "divina" e religiosa para um única classe tribal......uma tribo entre o povo hebreu e que a mesma verdadeira prática morreu com eles.

O homem em que aprendemos a chamar de "Jesus", ele era judeu, e nunca deu ou cumpriu a lei do dízimo.....e porque será, né?!

Malaquias nunca quando se referiu ao dízimo foi com a ideia fantasiosa do poder pastorocrática, mas apenas para os ladrões, (líderes das tribos), que encabeçavam as 12 tribos de "Israel"....e se dízimo nunca foi dinheiro, então porque todos os sacerdotes foram considerados ladrões que roubavam o quê, então??!! 

E tem um grande detalhe que os religiosos desconhecem......que entre as tribos, tinha pessoas pre-determinadas segundo lei e os seus ofícios que podiam dizimar, então, ou seja, não era todos que tinha por obrigação dizimar, ou seja, não era qualquer um que podia dizimar. Agora hoje até uma prostituta tem o seu "dízimo" aceito nessas instituições organizadas. 

Mas hoje o que vemos em relação a esse tal dízimo?! O que se entende então, é que o dízimo que há sob ordem dos empresários dessas empresas religiosas fraudulosamente ressuscitou das cinzas o que já havia virado lenda, para fazer disso uma tradição meramente religiosa e humana e nada por prática altruísta.

UMAS PERGUNTINHAS MEUS AMIGOS DEIXO AQUI.....

Gafanhoto em Malaquias é mesmo um diabo ou demônio??!!! 

dízimo era uma prática judaica ou cristã?! 

Quantos templos existia na época do judaísmo?!

Templo e igreja são as mesmas coisas?! 

O dízimo era para o templo?! 

Quantos mandamentos que "Jesus" deixou?!!! Posso adiantar que foram apenas 2 mandamentos!!!

"Jesus" era a favor do templo ?!!! 

"Jesus" era a favor do dízimo?! E se era e por que?! 

"Jesus" quando viu a viúva "pobre" dar todo seu sustento, ele quando viu a atitude dela, e disse que ela deu mais que todos......ele estava mesmo fazendo elogios ou uma crítica?!

A prática do dízimo era local ou universal? Era temporal ou atemporal?

"Jesus" ensinou ou ordenou a prática do dízimo tanto para aquela geração e também para a geração futura?

"Jesus era dizimista?

Dízimo era mensal ou anual? 

Quem foi que criou o suntuoso templo na época de "Jesus"? E dependendo de quem o criou, era recebido como casa de "Deus", pelo próprio "Deus" construído por qualquer um?


~Liberte Sua Mente




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá caro leitor, deixe o seu comentário, será de grande importância o seu comentário aqui. Obrigado!! Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...