quarta-feira, 18 de abril de 2018

JIM JONES - Autor do maior suicídio coletivo da história

Fantástico 28/11/1978 (Narração e Reportagem: Hélio Costa e Lucas Mendes) Mais de 900 seguidores da seita Templo do Povo tomaram veneno, a mando do reverendo Jim Jones. 







terça-feira, 3 de abril de 2018

A bíblia proibida: A ira de Deus

A bíblia é cheia de relatos do amor e bondade do “Pai” criador. Mas, em contrapartida, em igual ou maior número estão os relatos de seu ódio, sua fúria e seus atos de pura crueldade. Meninos mortos, cidades destruídas, peste, doenças ETC. a bíblia mostra um Deus bem volúvel, que pode se tornar odiosamente ciumento, rancoroso e vingativo, embora se diga que ele é puro amor e paz. Como explicar tudo isso? Será que isso era mesmo necessário? Deus precisava mesmo causar tantas mortes e desgraças para se afirmar e mostrar seu poder? 





quinta-feira, 22 de março de 2018

Deus não é mencionado na Bíblia

A Bíblia não é um livro sagrado. A bíblia não é aquilo que habitualmente se diz; conta uma história, não se ocupa de Deus. 





segunda-feira, 19 de março de 2018

VOCÊ SABIA? QUE DEUS ERA CASADO?

Em alguns dos templos mais antigos da terra sagrada arqueólogos estão descobrindo pistas tentadoras de que Deus não estava sozinho. E uma das maiores batalhas dos sexos da história, já pode ter sido travada a 3.000 anos. 

Clique na foto acima, para assistir o vídeo.

quinta-feira, 1 de março de 2018

Saul (Paul, Shaul): Falso Mentiroso e Pagão

Saul (Paul, Shaul): Falso Mentiroso e Pagão
Notas do livro "La vie secretam Saint Paul" Robert Ambelain.
Jerome (De viris illustribus, ML XXIII, 615-646) diz que Saul nasceu em Giscala e adolescente sofreu deportação em massa, juntamente com seus pais para Tarso da Cilícia. Esta expulsão foi realizada por Varo 4 ou 5 anos antes da Era Comum.
Inconsistências Saul;
Primeira incoerência: para o "martírio de Estêvão" seria mais ou menos 57 anos, como é que o escritor de Atos (7:58) diz que era "um jovem"? Quem está mentindo?
Segundo inconsistência: os deportados e seus filhos foram consideradas pelo direito romano em perpetuidade como "escravos de Cesar" e fixaram uma residência obrigatória (que neste caso seria Tarso), como é que possível que ubiera movido livremente para Jerusalém, supostamente, para aprender "aos pés de Gamaliel" ?
Terceiro inconsistência: nas fontes judaicas você tem um registro de todos os alunos dos sábios, incluindo Gamaliel, como é que possível que ele não é mencionado? Nenhuma outra resposta: Paul reside. Se alguém nos apresentou com um diploma de uma universidade, mas a universidade não tem registro não dele, é fraude evidente.
Quarta incoerência: a tudo isto é preciso acrescentar que Paulo afirma que tem as civitas (cidadania) romana de nascimento ( Atos 22: 27-28) . Como é possível? escravos não têm a cidadania, os judeus, nem tinha que . Algo acontece, as origens de Paulo não pode ser judeus.
Quinta inconsistência: assumindo em si era um judeu, escravo, e contrariamente ao liberto da lei e costume de seu tempo, ele poderia ter sido libertado e ser considerado. Então, como é que que supostamente executado por decapitação, uma sanção exclusiva para os cidadãos?
Sexta incoerência: e se Tarso é natural, como seria cidadão romano sendo que a cidade não foi feita uma colônia romana, mas a cem anos mais tarde?
Sétimo inconsistência: e se cidadão romano de nascimento, e se gaba ao tribuno Cláudio Lísias (Atos 22: 27-28), isso significa que você não pode ser judeu por nascimento, pois nasceu um judeu não é dado a cidadania sob a direito romano.
inconsistência oitavo: como é possível que Saul, um "judeu", foi educado com Herodes, o tetrarca Menahem e como mostrado em Atos 13: 1 Μαναήν τεἩρῴδου τοῦ τετραάρχου σύντροφος καὶ Σαῦλος ? Este Saul, Paul, de acordo com registros históricos, não é nada mais nem menos do que Saulo bar Antipater, idumeo e Herodes. E, pelo menos, esta questão negado suas supostas origens. Devemos acrescentar, em sua carta (Rom . 16: 6 e 11) refere-se a Herodion, Andrônico e Junia como seus parentes. Será que são necessárias mais provas?
incoerência Nono: Em Corinto Saul aparece antes de Gálio que sabemos é o irmão de Seneca (conselheiro de Nero), procônsul da Acaia e que uma inscrição descoberta em Delphi (1905) intitulado em nome de Cesar como "Junius Gálio, meu amigo, procônsul Achaia ". Muito curioso que, de acordo com suas histórias (Atos 18:16), quadra de Gallio tomar todos os judeus, mas isso obviamente não é Saul, que foi contado entre "os judeus".
inconsistência Décimo: Eles dizem que Saul estava na prisão (Atos 23), como é que possível que um prisioneiro simples pode receber visitas de seu sobrinho (v.16) e depois de tudo ter tal autoridade para ordenar um centurião fazer alguma coisa (v 0,17)? inconsistência Eleventh: Como é possível que, se você fosse um judeu simples, o tribuno ordenou a ser apresentado a Felix governador escoltado por um mini-exército de 200 soldados, 70 cavaleiros, arqueiros 200 (Atos 23: 23-24) e depois de tudo com o cavalo preparado especialmente para ele?
inconsistência Twelfth: Como você pode dizer que é dedicado às lojas indústria de tecelagem (Atos 18: 3) Se houver mais de um milênio o povo judeu tornou-se sedentário e a habilidade de lojas só foi preservado por ideumeos (Arab) ? Este é, portanto, um comércio e possui as cidades vizinhas de Israel e, portanto, precisa de provas: ele não era um judeu.
inconsistência XIII: Conhecer a realidade económica Roman naquele momento, ele não é possível que os recursos oferta de emprego para pagar viagens longas todo o Império Romano e viajar indefinidamente. Mais: ele diz que "você sabe que as minhas necessidades e as dos que acompanham me forneceram estas mãos" (Atos 20: 33-34).
incoerência XIII: Este Saul (Paul) não foi educado como um judeu, o Homilia pseudo-Clementina 2: 8-11 mostra, "Paul, ambicioso ruim glória, como já dissemos, estava com Dositeus, e fingiu amizade, suplicando, se algum desses trinta estavam mortos, ele deve substituir imediatamente que no espaço dos mortos ... como (Paul) foi contado entre os trinta discípulos Dositeus, começou a desprezar Dositeus, dizendo que ele fez classes não perfeitos ou puramente e que esta é não desprezado ... " Nota: então estávamos na presença de um cidadão romano, não família judia de Herodion, trouxe -se com Herodes, o tetrarca Menahem e Saul, de nome, completo bar Saul Antipater. E a história nos diz que ele era o neto de Herodes, o Grande em sua mãe. Com o testemunho de Josephus a genealogia de este personagem desvenda bar Saul Antípatro filho de Antipater II, filho do casamento de Costabaro com Salome I, filha de Antipater eu era o filho do príncipe edomita (árabe) Herod de Ascalon que também era sacerdote de Apolo. Tudo o caso, não só é refutada a sua origem judaica, mas a história nos mostra que sua ascendência era inteiramente idumea forçar ligada à família de Herodes. Foi por isso que o de Herodes, desesperado para agradar com a busca pública para se casar com mulheres ou viúvas dos filhos de David judaicas.
SEU PAGANISMO:
Primeiro ponto: Em Coríntios 10: 15-19 menciona duas frases curiosas: "comunhão com o sangue" e "comunhão com o corpo." A comunhão com os deuses através da ingestão de ofertas e comida "sagrado" é uma aberrante para qualquer um que tinha sido educado como um idéia pagã judeu. E para não mencionar o canibalismo simbólico (ou literal, se transubstanciação aceita) que é impensável e nojento! muito fetichismo sangue humano sabendo que cadáver humano é, de acordo com a lei judaica, que pode voltar novamente para uma pessoa ritualmente impuro.
Segundo ponto: Sua concepção mística de "filhos de Deus" de distância do conceito judaico e fica perto da concepção gnóstica puramente pagã que os iniciados nos mistérios revelados ascenderam a ser chamados de "filhos de Deus".
Terceiro ponto: a concepção de sacrifício humano como uma forma por excelência e "preço mais caro" para satisfazer a divindade só encontrados em os "mistérios" de religiões pagãs.
a mensagem é inteiramente órfico Saul, vou colocar um paralelo entre Orfismo e Nazarenismo (cristianismo):
Paganismo:
Dionisio é o sagrado Logos, o intermediário entre Zeus e homens
Dionísio é o filho do deus supremo (Zeus) com uma virgem (Perséfone)
Dionisio foi prometido o governo do universo.
Os Titãs maus aproveitou a Dionisio inocente e matou-o.
Zeus viu o sacrifício puro de seu filho e ressuscitou.
Então, "Zeus colocou-o no trono real, coloque o cetro na mão e fez governador sobre todos os deuses do universo" (cf. preços, no Crátilo de Platão).
No órfico gnosticismo, os poderes e principados foram arkontes que prevaleceram antes que o mundo material. Através do sangue do redentor mística, a ira de divindade à humanidade diminuiu e agora arkontes passou a ser destronado e preso sob a cruz dos quatro elementos.
PAGANISMO: Dionisio é o sagrado Logos, o intermediário entre Zeus e homens
NAZARENISMO: Yeshu é o Logos, o intermediário divina (Jo. 1)
Saul (Paul, Shaul): Falso Mentiroso e PagãoNotas do livro "La vie secretam Saint Paul" Robert Ambelain.Jerome (De viris illustribus, ML XXIII, 615-646) diz que Saul nasceu em Giscala e adolescente sofreu deportação em massa, juntamente com seus pais para Tarso da Cilícia. Esta expulsão foi realizada por Varo 4 ou 5 anos antes da Era Comum.Inconsistências Saul;Primeira incoerência: para o "martírio de Estêvão" seria mais ou menos 57 anos, como é que o escritor de Atos (7:58) diz que era "um jovem"? Quem está mentindo?Segundo inconsistência: os deportados e seus filhos foram consideradas pelo direito romano em perpetuidade como "escravos de Cesar" e fixaram uma residência obrigatória (que neste caso seria Tarso), como é que possível que ubiera movido livremente para Jerusalém, supostamente, para aprender "aos pés de Gamaliel" ?Terceiro inconsistência: nas fontes judaicas você tem um registro de todos os alunos dos sábios, incluindo Gamaliel, como é que possível que ele não é mencionado? Nenhuma outra resposta: Paul reside. Se alguém nos apresentou com um diploma de uma universidade, mas a universidade não tem registro não dele, é fraude evidente.Quarta incoerência: a tudo isto é preciso acrescentar que Paulo afirma que tem as civitas (cidadania) romana de nascimento ( Atos 22: 27-28) . Como é possível? escravos não têm a cidadania, os judeus, nem tinha que . Algo acontece, as origens de Paulo não pode ser judeus.Quinta inconsistência: assumindo em si era um judeu, escravo, e contrariamente ao liberto da lei e costume de seu tempo, ele poderia ter sido libertado e ser considerado. Então, como é que que supostamente executado por decapitação, uma sanção exclusiva para os cidadãos?Sexta incoerência: e se Tarso é natural, como seria cidadão romano sendo que a cidade não foi feita uma colônia romana, mas a cem anos mais tarde?Sétimo inconsistência: e se cidadão romano de nascimento, e se gaba ao tribuno Cláudio Lísias (Atos 22: 27-28), isso significa que você não pode ser judeu por nascimento, pois nasceu um judeu não é dado a cidadania sob a direito romano.inconsistência oitavo: como é possível que Saul, um "judeu", foi educado com Herodes, o tetrarca Menahem e como mostrado em Atos 13: 1 Μαναήν τεἩρῴδου τοῦ τετραάρχου σύντροφος καὶ Σαῦλος ? Este Saul, Paul, de acordo com registros históricos, não é nada mais nem menos do que Saulo bar Antipater, idumeo e Herodes. E, pelo menos, esta questão negado suas supostas origens. Devemos acrescentar, em sua carta (Rom . 16: 6 e 11) refere-se a Herodion, Andrônico e Junia como seus parentes. Será que são necessárias mais provas?incoerência Nono: Em Corinto Saul aparece antes de Gálio que sabemos é o irmão de Seneca (conselheiro de Nero), procônsul da Acaia e que uma inscrição descoberta em Delphi (1905) intitulado em nome de Cesar como "Junius Gálio, meu amigo, procônsul Achaia ". Muito curioso que, de acordo com suas histórias (Atos 18:16), quadra de Gallio tomar todos os judeus, mas isso obviamente não é Saul, que foi contado entre "os judeus".inconsistência Décimo: Eles dizem que Saul estava na prisão (Atos 23), como é que possível que um prisioneiro simples pode receber visitas de seu sobrinho (v.16) e depois de tudo ter tal autoridade para ordenar um centurião fazer alguma coisa (v 0,17)? inconsistência Eleventh: Como é possível que, se você fosse um judeu simples, o tribuno ordenou a ser apresentado a Felix governador escoltado por um mini-exército de 200 soldados, 70 cavaleiros, arqueiros 200 (Atos 23: 23-24) e depois de tudo com o cavalo preparado especialmente para ele?inconsistência Twelfth: Como você pode dizer que é dedicado às lojas indústria de tecelagem (Atos 18: 3) Se houver mais de um milênio o povo judeu tornou-se sedentário e a habilidade de lojas só foi preservado por ideumeos (Arab) ? Este é, portanto, um comércio e possui as cidades vizinhas de Israel e, portanto, precisa de provas: ele não era um judeu.inconsistência XIII: Conhecer a realidade económica Roman naquele momento, ele não é possível que os recursos oferta de emprego para pagar viagens longas todo o Império Romano e viajar indefinidamente. Mais: ele diz que "você sabe que as minhas necessidades e as dos que acompanham me forneceram estas mãos" (Atos 20: 33-34).incoerência XIII: Este Saul (Paul) não foi educado como um judeu, o Homilia pseudo-Clementina 2: 8-11 mostra, "Paul, ambicioso ruim glória, como já dissemos, estava com Dositeus, e fingiu amizade, suplicando, se algum desses trinta estavam mortos, ele deve substituir imediatamente que no espaço dos mortos ... como (Paul) foi contado entre os trinta discípulos Dositeus, começou a desprezar Dositeus, dizendo que ele fez classes não perfeitos ou puramente e que esta é não desprezado ... " Nota: então estávamos na presença de um cidadão romano, não família judia de Herodion, trouxe -se com Herodes, o tetrarca Menahem e Saul, de nome, completo bar Saul Antipater. E a história nos diz que ele era o neto de Herodes, o Grande em sua mãe. Com o testemunho de Josephus a genealogia de este personagem desvenda bar Saul Antípatro filho de Antipater II, filho do casamento de Costabaro com Salome I, filha de Antipater eu era o filho do príncipe edomita (árabe) Herod de Ascalon que também era sacerdote de Apolo. Tudo o caso, não só é refutada a sua origem judaica, mas a história nos mostra que sua ascendência era inteiramente idumea forçar ligada à família de Herodes. Foi por isso que o de Herodes, desesperado para agradar com a busca pública para se casar com mulheres ou viúvas dos filhos de David judaicas.SEU PAGANISMO:Primeiro ponto: Em Coríntios 10: 15-19 menciona duas frases curiosas: "comunhão com o sangue" e "comunhão com o corpo." A comunhão com os deuses através da ingestão de ofertas e comida "sagrado" é uma aberrante para qualquer um que tinha sido educado como um idéia pagã judeu. E para não mencionar o canibalismo simbólico (ou literal, se transubstanciação aceita) que é impensável e nojento! muito fetichismo sangue humano sabendo que cadáver humano é, de acordo com a lei judaica, que pode voltar novamente para uma pessoa ritualmente impuro. Segundo ponto: Sua concepção mística de "filhos de Deus" de distância do conceito judaico e fica perto da concepção gnóstica puramente pagã que os iniciados nos mistérios revelados ascenderam a ser chamados de "filhos de Deus".Terceiro ponto: a concepção de sacrifício humano como uma forma por excelência e "preço mais caro" para satisfazer a divindade só encontrados em os "mistérios" de religiões pagãs.a mensagem é inteiramente órfico Saul, vou colocar um paralelo entre Orfismo e Nazarenismo (cristianismo):]_______________________________________________Paganismo: Dionísio é o filho do deus supremo (Zeus) com uma virgem (Perséfone).Nazarenismo: Yeshu é considerado Ds filho de uma virgem (Maria).____________________________________________________
_______________________________________________
Nazarenismo:
Yeshu é o Logos, o intermediário divina (Jo. 1)
Yeshu é considerado Ds filho de uma virgem (Maria).
Yeshu disse que "todo o poder é dado para mim no céu e na terra" (Mt 28:18)
Seus livros dizer que os romanos mataram o mal Yeshu inocente.
Ds Yeshu criados sob o seu sacrifício (At. 2:32).
Então, "Deus, tendo ressuscitado Messias (Cristos) dentre os mortos, sentou-se à direita do céu acima de todo principado e poder e dominação" (Ef. 1: 20-21).
Saul sobre Yeshu diz ", ela apagou o registro cujo prescrições condenou nós e eram contrários a nós, e para fora do caminho, cravando-a na cruz despojando os principados e potestades, exibidos na visão do mundo, triunfando sobre eles. pela cruz "(Colossenses 2: 14-15).


segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Deus criou o universo e por conta disso devemos descartar a "teoria do Big Bang" como algo inválido e sem sentido para existência do universo independente?!




Contra argumento por Renato Brito Muitos acreditam piamente que "Deus" não teve origem e que sempre existiu, certo?! E nada disso é questionado, porque no caso "Dele" como um ser sem "origem" e "infinito", é totalmente bem aceito e divinamente coerente, porém no caso do universo a mesma lógica não é permitido a mesma premissa. rsrs


Isso é na verdade um conceito de fé religiosamente incutido na mente das pessoas que acreditam na tal existência de um ser divino que criou tudo, mas "Ele" mesmo foge a regra imposta pela crença popular. Porém, se no caso do Universo, o mesmo depende e precisou de um ser divino para vir a existência, por que então os mesmos argumentos e métodos que você usou no vídeo não pode ser utilizados para a origem desse "Deus" também???!!! No entanto partindo dessa sua premissa quanto a origem do universo de causa divina, é válido que as pessoas pensem nisso também quanto a origem de "Deus" do mesmo jeito em relação a sua própria existência, ou isso é um ato pecaminoso ou proibitivo quanto a origem de "Deus"??!! A origem do universo se inicia nele mesmo, dispensando qualquer ponto de imaginação e crença humana endossada pela nossa cultura enraizada na religião em um "Deus" tão somente mental e territorial. Os cientistas não resistem ou ignoram a fé, eles simplesmente sabem que qualquer ato de fé ou crença naquilo que está sendo experimentado, examinado e observado, não serve como ferramentas para experimentação científicas para provar algo, do menor ao maior das coisas existentes, e isso vale para "Deus" também.
A ciência se utiliza como você bem sabe de elementos e teorias reais existentes a ser contemplado e averiguado dentro dos rigorosos critérios da comunidade cientifica, até mesmo porque, não há como fazer o mesmo em algo de força da imaginação popular no caso de "Deus", ou seja, "Deus" na verdade é um 'Dragão na garagem de alguém', quem conhece essa frase sabe do que estou falando. Obs.: O Nada e Teorias dentro da ciência não tem a mesma conotação popular! O Nada e as Teorias científicas são ideias totalmente bem diferentes do que o povo imagina e fala no dia a dia. Ambas são de conotações totalmente distintas. Resumindo e fechando, "Deus" é tão somente o "Deus" das lacunas, a cerca daquilo que carece de explicações científicas, porém enquanto isso não acontece, se é colocado pelo imediatismo mental de fé - o "Deus" das lacunas, isto é, colocado a figura de um ser divino em relação há um fenômeno ainda desconhecido e sem explicação, mas o mesmo não está isento cientificamente de explicações, é meramente uma questão de tempo até que algo seja esclarecido, e quando algo é descoberto, desvendado e divulgado o fenômeno cientificamente de qualquer natureza, esse "Deus" das lacunas, desaparece, perde o seu espaço e sentido na origem de qualquer coisa que exista, porque querendo ou não, tudo perde o sentido de como aquilo que existe surgiu em relação a "Deus" como causador de tudo e todas as coisas. Fora do espaço/tempo nada aconteceu, porque tudo só começou quando houve espaço/tempo a partir dele mesmo. É por essa razão é que não dá para usar como pergunta: "o que houve antes do Big Bang"? ou quem causou o Big Bang?, e nem muito menos "Deus" como causador. Tudo "antes" do Big Bang não houve "antes"....houve apenas o início de múltiplas formas e aparências ao longos dos tempos de algo que sempre existiu nele mesmo do Nada. Lembrando que o Nada cientificamente falando não é a mesma coisa que o 'nada' popular, ok?! A própria Existência dispensa terceiros como um Agente primário ou um Criador. Vamos levar em consideração a pessoas que acham que existe uma regra absoluta e universal a tudo que se existe, é porque teve obrigatoriamente um causador - um agente primário....e que o universo é um deles como o efeito do seu onipotente criador. Então tá, se o universo teve um Criador - uma Agente primário para que ele assim, pudesse passar a existir, então, é necessário também a mesma pergunta; o que ou quem criou "Deus"?!

Porque se tudo que passou a existir obrigatoriamente teve que ter um causador para tudo e todas as coisas incluindo o universo, "Deus" então necessariamente precisou também de uma origem - um criador, e isso para a fé cristã é algo inadmissível e impensável de que "Deus" teve início ou muito menos ter sido criado por alguém mais poderoso do que "Ele". E por que então, "Ele" não pode ser visto e examinado dessa forma assim também?! E por será que não, né?!

Então, perceberam a implicância do que isso acarretaria quando não vamos além de nossas crenças pessoais?! Pensar assim, é um beco sem saída, te obrigando a se render de que não há como manter essa ideia de um "Deus" infinito e sem causa, sem levar em conta os imprescindíveis detalhes que faz cair por terra toda a ideia de um "Deus" causador e criador de tudo e todas as coisas.

Simplificando: se o Universo não teve um criador para ser criado, então a ideia de "Deus" como criador de tudo e todas as coisas é totalmente dispensável, porém, se o universo precisou necessariamente de um criador, então "Deus" precisou e passou pelo mesmo processo como criatura nas mãos e poder de um outro ser mais poderoso que "Ele", como foi também o universo criado e advindo de suas mãos. E se você for sincero e honesto consigo mesmo com essa linha de raciocínio, um "Deus" que teve origem e foi criado por algo ou alguém, você iria ter que recorrer a sucessivas infinitos passados sem nunca encontrar um ponto de partida em nada, seria um deus criando um outro deus durante toda eternidade, e esse "Deus" que o povão conhece como "único" e "absoluto", qual seria então, a sua ordem de geração em tempos atuais.....provavelmente seria "Ele" o mais fraquinho entre todos os deuses de infinitas gerações passadas, não é mesmo?!

Então, uma verdade para que seja ela uma verdade verdadeira, a mesma precisa de provas reais e evidências concretas, com as devidas ferramentas e elementos adequados cientificamente, mas se há apenas uma verdade imaginada (Deus), não serve como uma verdade real e nem muito menos absoluta, é apenas uma verdade de conceito abstrata, invisível e coletivamente imaginada em um "Deus" das lacunas criado por nós mesmos, e nós mesmos "O" colocamos em um patamar de implicações, e de sucessivas incoerências que se choca terrivelmente com a realidade que desmantela a imagem e a existência de "Deus". A nossa própria criação de um "Deus" não se sustenta em si mesmo em nada. Se pra você "Deus" sempre existiu independente de um agente causador, é válido os mesmos argumentos e métodos para o universo também!!! Tome nota: A própria existência é divina. Não há nenhum criador criando-a. Ela em si é o criador.

Link do vídeo que tenta manter vinculação de "Deus" como criador do universo: https://youtu.be/TRyiU1ClI-s




terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Numerologia e coincidências

Vamos ver a verdadeira relação entre os números.



Reportagem da BBC contando o ocorrido com as trombetas:
http://www.bbc.com/news/world-middle-east-13092827
Transmissão delas tocadas:
https://www.youtube.com/watch?v=Qt9AyV3hnlc&feature=youtu.be


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...